Cigarro Electrónico

BE SMART, FIND A BETTER WAY TO SMOKE!

"Toda e qualquer prova repousa em alguma premissa e assim recua indefinidamente até que se chegue em premissas as quais não podem ser provadas mas que são auto-evidentes."
 
Desde 19 de Agosto de 2015 que as premissas foram provadas e estão mais evidentes que nunca, um estudo a pedido do Governo Inglês veio provar que os cigarros eletronicos são 95% menos nocivos do que os cigarros tradicionais e que virão s ser prescritos pelos médicos.
 
Link: https://www.gov.uk/government/news/e-cigarettes-around-95-less-harmful-than-tobacco-estimates-landmark-review
 

 

 

Revista Visão

"Cigarros eletrónicos recomendados oficialmente a quem quer deixar de fumar" : http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-04-28-Cigarros-eletronicos-recomendados-oficialmente-a-quem-quer-deixar-de-fumar

 

 

O que é o cigarro eletrónico?

O Cigarro Eletrónico, também conhecido por vaporizador pessoal ou e-cig, é um dispositivo constituído por três peças, designadamente uma bateria, um atomizador e um tanque. A bateria fornece energia ao atomizador e este tem no seu interior uma resistência que vai aquecer o líquido provocando o vapor que se inala. O cigarro electrónico fornece ao utilizador nicotina mas sem combustão e sem cheiro, proporcionando a mesma sensação dos cigarros tradicionais mas com um agradável sabor e sem fazer mal à saúde.

Quais são as vantagens do Vaping?

  • Sem combustão. Bem-vindo às “Emissões ZERO”;
  • Sem os mais de 4.000 compostos químicos dos cigarros, dos quais mais de 60 cancerígenos;
  • Sem alcatrão, sem monóxido de carbono e sem cinza;
  • Sem cheiro desagradável na boca, roupa, carro, etc.;
  • 65% mais económico que o tabaco;
  • Pode vaporizar em todo o lado. Não é proibido em locais públicos;
  • Não irrita os olhos e não prejudica os fumadores passivos;
  • Grande variedade de sabores;
  • Pode controlar os níveis de nicotina, inclusivamente vaporizar sem nicotina.

É idêntico a fumar?

Embora o vapor seja semelhante ao fumo do tabaco, os nossos modelos proporcionam tanto ou mais prazer que os cigarros tradicionais. Fornecem nicotina ao utilizador através de um inofensivo, saboroso e agradável vapor que torna o ”vaping” a opção mais inteligente de fumar.

O que é o e-líquido?

O e-líquido é basicamente uma mistura de alguns ingredientes inofensivos. Existem dois ingredientes ou bases comuns no e-líquido. Um é o propilenoglicol (PG) e o outro é a glicerina vegetal (VG). Existe alguma controvérsia em relação à melhor base, mas isso depende do gosto pessoal. Se o e-líquido tiver uma base PG produz menos vapor mas com sabor mais intenso. Se a base do e-líquido for VG vai produzir mais vapor mas com um sabor menos intenso.

O que é o propilenoglicol? Se já foi a uma discoteca, clube, concerto de música ou algo similar de certeza que já viu o agradável “fumo” que é produzido em máquinas próprias para este efeito, então já conhece o propilenoglicol. É comum ser utilizado como aditivo na alimentação e não traz malefícios à saúde humana, está classificado pela UNITED STATES FOOD and DRUG ADMINISTRATION de “seguro para ser utilizado como aditivo nos alimentos”.

Que mais contém o e-líquido? Outro ingrediente óbvio é o aromatizante alimentar, presente na maior parte dos produtos que consumimos diariamente, nomeadamente sumos, iogurtes e gelatinas. Na SMOOTH® temos disponíveis vários aromas atabacados, adocicados e frutados.

Contudo, para o fumador o mais importante ingrediente do e-líquido é a nicotina que está disponível em diferentes graduações, desde 0,0mg/ml até 16mg/ml. A nicotina não pertence aos ingredientes nocivos do tabaco, o fumo é que mata, são os químicos derivados da combustão que causam o cancro do pulmão, doenças cardíacas e muitas outras doenças. Para além disto, em qualquer análise ao sangue surge em pequenas quantidades pois é um ingrediente comum nos vegetais. Também a niacina, ácido nicotínico ou vitamina B3, é um nutriente que faz parte do complexo B, é encontrado em muitos alimentos sendo essencial para o metabolismo de muitas substâncias do organismo, actuando no funcionamento do sistema digestivo, na saúde da pele e dos nervos.

Quem não deve usar o cigarro eletrónico:

  • Crianças e menores de 18 anos;
  • Mulheres grávidas ou em aleitamento;
  • Pessoas com o sistema imunitário debilitado;
  • Pessoas com doenças de coração e propensas a ter tensão alta;
  • Pessoas alérgicas à nicotina.

Apesar do cigarro electrónico satisfazer e reproduzir a sensação de fumar, advertimos que não se trata de um auxílio para deixar de fumar ou terapia de reposição de nicotina (TRN).